Racionalidade e Organizações

Racionalidade e Organizações: Um estudo sobre comportamento econômico na obra de Herbert A. Simon

Gustavo Barros
2016
(Download PDF)

 

Herbert Simon (1916-2001) foi um importante crítico do uso feito na Economia do conceito de racionalidade como fator explicativo básico do comportamento econômico, tendo criado e difundido para esse fim o conceito de racionalidade limitada. Segundo ele, a capacidade cognitiva da mente humana é muito pequena quando comparada com o tamanho e a complexidade dos problemas cuja solução seria requerida para o exercício do comportamento plenamente racional, ou mesmo para uma aproximação razoável a esta racionalidade plena. Isso não impede que os agentes econômicos tenham a intenção de agir racionalmente, mas introduz uma diferença substantiva entre o comportamento teórico, assumido pela teoria econômica, e o comportamento efetivo dos agentes. Assim, a análise do comportamento real requer um exame das características cognitivas dos agentes, do ambiente subjetivo de decisão e do processo de tomada de decisão.

Este livro se dedica a explorar de forma abrangente e sistemática a teoria comportamental de Simon em dois de seus eixos principais: a racionalidade e as organizações. A racionalidade constitui elemento central, ainda que não único, de sua teoria comportamental. Seu esforço consiste em dar um tratamento mais realista do comportamento racional. Para tanto, ele recorre a alguns conceitos chave, que são discutidos detidamente no livro: o satisfazimento, a racionalidade limitada e a racionalidade procedimental. As organizações, por sua vez, constituem um elemento de contexto predominante do comportamento econômico, fornecendo muitas das premissas de decisão e influenciando de diversas maneiras o ambiente subjetivo de decisão dos agentes, permitindo a estes atingir graus mais elevados de racionalidade do que seria possível individualmente.

O livro está disponível para download gratuito: Racionalidade e organizações.pdf

 

Outros formatos:

  • E-book
    • EPUB
    • Mobi: para Kindle (apenas convertido do EPUB original, se tiver opção, prefira o EPUB)
  • PDF A4 dual: para aqueles que preferem imprimir (o arquivo não herda os links, toc e afins mas, no papel, isso não faz diferença)