Eco Bras I – Programa da disciplina

ECO-030 – Economia Brasileira Contemporânea I

2o Semestre 2012

Prof. Gustavo Barros

_________________________________________

Programa

Os itens anotados com asterisco são considerados bibliografia mínima para o acompanhamento das aulas. Porém, toda a bibliografia listada é recomendada.

Parte I – Primeiro governo Vargas (1930-1945): Revolução e mudança no padrão de acumulação

  1. A Crise de 1929 e a Grande Depressão: políticas econômicas e consequências
  • Furtado (1991, caps. XXVI a XXVIII e XXX a XXXII, p. 151-67,177-203)*
  • Pelaez (1968)
  • Silber (1978)
  1. Os anos 1930: Revolução e centralização política
  • Diniz (1986)*
  • Oliveira (1984)*
  • Fausto (1997)
  1. O Estado Novo e a economia brasileira durante a Segunda Guerra Mundial
  • Furtado (1991, cap. XXXIII, p. 204-16)*
  • Abreu, “Crise, crescimento e modernização autoritária: 1930-1945”, em Abreu (1990, cap. 3, item 3, p. 90-104)*
  • Malan et al. (1977, cap.3, seções 3.2.1 e 3.3.1, p. 125-142, 155-164)
  1. Estado e indústria no primeiro governo Vargas
  • Fonseca (2003)*
  • Dean (1991, cap. 10, p. 194-220)*
  • Corsi (1999)

Parte II – A Quarta República (1945-1964): Desenvolvimentismo, nacionalismo, populismo

  1. Governo Dutra
  • Vianna, “Política econômica externa e industrialização”, em Abreu (1990, cap. 4, p. 105-22)*
  • Furtado (1991, caps. XXXIV a XXXVI, p. 217-42)*
  • Malan et al. (1977, cap.3, seções 3.2.2 e 3.3.2, p. 142-154, 164-177)
  1. Segundo governo Vargas
  • Vianna, “Duas tentativas de estabilização: 1951-1954”, em Abreu (1990, cap. 5, p. 123-50)*
  • Fonseca (2010)
  1. JK e o Plano de Metas
  • Orenstein e Sochaczewski, “Democracia com desenvolvimento: 1956-1961”, em Abreu (1990, cap. 7, p. 171-95)*
  • Lafer (2003)
  1. Nacional desenvolvimentismo, populismo
  • Bielschowsky (2000, cap. 5, itens 5.3 e 5.4, p. 103-62)*
  • Gomes (1996)*
  1. A crise do início dos anos 1960
  • Abreu, “Inflação, estagnação e ruptura”, em Abreu (1990, cap. 8, p. 197-212)*
  • Mesquita (1992, cap. 5, p. 237-66)

Parte III – Ditadura militar (1964-1980): Das reformas à crise

  1. As reformas do PAEG
  • Resende, “Estabilização e reforma: 1964-1967”, em Abreu (1990, cap. 9, p. 213-31)*
  • Simonsen (1974)
  1. O “milagre econômico”
  • Lago, “A Retomada do crescimento e as distorções do ‘milagre’: 1967-1973”, em Abreu (1990, cap. 10, itens 1-3, 6-8 p. 233-48; 272-94)*
  • Veloso et al. (2008)
  1. O II PND
  • Castro (1985, “Introdução”, itens 1 e 2, “O ganho de divisas decorrente dos grandes programas setoriais”, p. 11-47, 56-60)*
  • Carneiro, “Crise e esperança: 1974-1980”, em Abreu (1990, cap. 11, p. 295-322)
  1. Crescimento econômico, endividamento e crise
  • Cruz (1983)*
  • Fishlow (1981)

Parte IV – O processo de industrialização brasileiro

  1. Industrialização antes de 1930: Café e indústria
  • Saes (1989)*
  • Versiani e Versiani (1978)
  1. Industrialização por substituição de importações (ISI)
  • Tavares (1975)*
  • Prebisch (1949)
  • Fishlow (1972)
  1. Controvérsias sobre a ISI
  • Furtado (1968, cap. 3, p. 49-89)*
  • Tavares e Serra (1975)*
  • Furtado (1972)
  • Castro (1985, item 4, p. 73-82)

 

Avaliação

A avaliação constará de duas provas em sala de aula, cada uma com peso 2, e uma resenha, com peso 1. A primeira prova será referente à primeira metade do curso (partes I e II) e a outra à segunda (partes III e IV). A resenha é individual e deverá articular dois ou mais textos do programa à escolha do aluno (máximo de 4 páginas, fonte 12, espaçamento 1,5; entrega impressa e digital, formato .doc; com entrega até a data da segunda prova).

 

Bibliografia

Abreu, Marcelo de Paiva (org.). A Ordem do progresso: Cem anos de política econômica republicana, 1889-1989. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

Bielschowsky, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro: O Ciclo ideológico do desenvolvimentismo. 5. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2000.

Castro, Antonio Barros de. Ajustamento X Transformação. A economia brasileira de 1974 a 1984. In: Castro, Antonio Barros de; Souza, Francisco Eduardo Pires de. A Economia brasileira em marcha forçada. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985. p. 11-95.

Corsi, Francisco L. O projeto de desenvolvimento de Vargas, a missão Osvaldo Aranha e os rumos da economia brasileira. História econômica e história de empresas, II.I, p. 35-68, 1999.

Cruz, Paulo Davidoff. Notas sobre o endividamento externo brasileiro nos anos setenta. In: Belluzzo, Luiz Gonzaga de Mello; Coutinho, Renata (Orgs.).Desenvolvimento capitalista no Brasil: Ensaios sobre a crise. v. 2, São Paulo: Brasiliense, 1983. p. 59-106.

Dean, Warren. A Industrialização de São Paulo (1880-1945). 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

Diniz, Eli. O Estado Novo: Estrutura de poder e relações de classes. In: Fausto, Boris (dir.), História Geral da Civilização Brasileira, Tomo III – O Brasil republicano, 3o Volume – Sociedade e política (1930-1964). 3a ed. São Paulo: Difel, 1986.

Fausto, Boris. Introdução e Prefácio à edição de 1997. In:______. A Revolução de 1930: História e historiografia. 16a ed. rev. amp. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. p. 7-27.

Fishlow, Albert. Origens e consequências da substituição de importações no Brasil. Estudos Econômicos, v. 2, n. 6, p. 7-75, dez. 1972.

Fishlow, Albert. A dívida externa latino-americana: um caso de desenvolvimento com incerteza. Pesquisa e Planejamento Econômico, 11 (2), p. 283-322, ago 1981.

Fonseca, Pedro Cezar Dutra. Sobre a Intencionalidade da Política Industrializante do Brasil na Década de 1930. Revista de Economia Política, v. 23, n. 1 (89), p. 133-48, janeiro-março/2003.

Fonseca, Pedro Cezar Dutra. Nem ortodoxia nem populismo: o segundo governo Vargas e a economia brasileira. Tempo, 14 (28), p. 19-58, 2010.

Furtado, Celso. Formação econômica do Brasil. 24. ed. São Paulo: Editora Nacional, 1991.

Furtado, Celso. Subdesenvolvimento e estagnação na América Latina. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

Furtado, Celso. Análise do “modelo” brasileiro. In: ______. Análise do “modelo” brasileiro. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1972. p. 7-79.

Gomes, Angela M. C. O populismo e as ciências sociais no Brasil: notas sobre a trajetória de um conceito. Tempo, 1 (2), p. 31-58, 1996.

Lafer, Celso. O Planejamento no Brasil: Observações sobre o Plano de Metas (1956-1961). In: Mindlin, Betty (Org.). Planejamento no Brasil. 5. ed., São Paulo: Perspectiva, 2003. p. 29-50.

Malan, Pedro S.; Bonelli, Regis; Abreu, Marcelo de P.; Pereira, José Eduardo de C. Política econômica externa e industrialização no Brasil (1938/52). Rio de Janeiro: IPEA/INPES, 1977.

Mesquita, Mário Magalhães Carvalho. 1961-1964: A Política econômica sob Quadros e Goulart. Dissertação de mestrado, PUC-RJ, 1992.

Oliveira, Lucia Lippi de. A Revolução de 1930 e suas versões. In: Abreu; Alzira; Belloch, Israel (Orgs.). Dicionário histórico-biográfico brasileiro (1930-1983). v. 4, Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1984. p. 2944-47.

  • disponível em http://cpdoc.fgv.br/ → Acervo → Busca, na busca selecione “Verbete” e busque por “Revolução de 1930”, o texto de Lúcia Lippi de Oliveira faz parte do verbete (está ao final)

Peláez, Carlos Manoel. A Balança comercial, a Grande Depressão e a industrialização brasileira. Revista Brasileira de Economia, Ano XXII, n. 1, p. 15-47, março 1968.

Prebisch, Raúl. O Desenvolvimento econômico da América Latina e alguns dos seus principais problemas. Revista Brasileira de Economia, vol. 3, no 3, p. 47-100, 1949.

Saes, Flávio Azevedo Marques de. A Controvérsia sobre a industrialização na Primeira República. Estudos Avançados, vol. 3, no 7, p. 20-39, set/dez 1989.

Silber, Simão. Análise da política econômica e do comportamento da economia brasileira durante o período 1929/1939. In: Versiani, Flávio Rabelo; Barros, José Roberto Mendonça de. Formação Econômica do Brasil: A Experiência da industrialização. 1a ed. rev. São Paulo: Saraiva, 1978. p. 187-207.

Simonsen, Mario Henrique. A Imaginação reformista. In: Simonsen, Mario Henrique; Campos, Roberto de Oliveira. A Nova economia brasileira. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1974. cap. VI, p. 119-50.

Tavares, Maria da Conceição. Auge e declínio do processo de substituição de importações no Brasil. In: ______. Da Substituição de importações ao capitalismo financeiro: Ensaios sobre economia brasileira. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1975. p. 27-124.

Tavares, Maria da Conceição; Serra, José. Além da estagnação. In: Tavares, Maria da Conceição, Da Substituição de importações ao capitalismo financeiro: Ensaios sobre economia brasileira. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1975. p. 153-207.

Veloso, Fernando A.; Villela, André; Giambiagi, Fábio. Determinantes do “milagre” econômico brasileiro (1968-1973): Uma análise empírica. Revista Brasileira de Economia, v. 62, n. 2, p. 221-246, Abr-Jun 2008.

Versiani, Flávio Rabelo; Versiani, Maria Teresa. A industrialização brasileira antes de 1930: uma contribuição. In: Versiani, Flávio R.; Barros, José Roberto Mendonça de (Orgs.). Formação econômica do Brasil: A experiência da industrialização. 1. ed. rev. São Paulo: Saraiva, 1978. p. 121-42.

Advertisements